Portuguese English French German Spanish
Carlos Gontijo
Carlos Gontijo

Tema: Saxofone erudito: um panorama brasileiro.

Diretor Artístico e Curador do BRASÍLIA SAX FEST (Festival Internacional de Saxofone de Brasília)
Coordenador Geral do Encontro de Saxofonistas de Brasília - ESAX-BRASÍLIA (2013)
Doutorando em Música - Execução Musical (saxofone) pela Universidade Federal da Bahia-UFBA - Brasil (2013)
Mestre em Música pela Universidade de Rouen - França (2008-2011)
Especialista em Saxofone - (Diplôme d'Études Supérieures - Licence d"Artiste Interprète en Saxophone) no Conservatoire de Musique de Rouen - França (2008-2011)
Aperfeiçoamento em Regência Orquestral - Prof. Claude Brendel - Conservatoire de Musique de Rouen - França (2008-2011)
Graduado em Musicologia - Universidade de Rouen - França (2008-2011)
Aperfeiçoamento em Saxofone - Prof. Dilson Florêncio - Furnas Geração Musical II - Brasil (2006-2008)
Bacharel em Saxofone pela Universidade de Brasília-UnB - Brasil (2001-2006)
Técnico em Saxofone pelo CEP-EMB - Brasil (1998-2005)
Saxofonista - Pesquisador - Professor
Josué  Lopez
Josué Lopez

Palestra: Outside| conceito, ideias e aplicação

Outside é um assunto muito falado mas como utilizar de forma eficiente e que soe bem? Josué compartilha seu modo de pensar e como utiliza o outside em seus improvisos. Um conteúdo essencial para aqueles que querem improvisar com mais desenvoltura e possibilidades utilizando outsides.

Nascido no Rio de Janeiro em 12/11/1980, Josué Lopez aos 12 anos aprendia seus primeiros acordes no violão com seu Pai João Ferreira , logo após ,influenciado por seus pais iniciou o curso de teoria musical na Igreja Assembleia de Deus na Penha, com o Professor Nelson Monteiro.
Aos 15 anos de idade se mudou para Fortaleza (CE), onde seu tio saxofonista Samuel Lopez o incentivou a estudar clarineta. Estudava e tocava na Banda do Colégio Pia Marta e banda do colégio Julia Jorge em Fortaleza (CE) e a noite tocava contrabaixo no Grupo Bossa Jazz e Grupo Brasas Seis. Aos 17 anos comprou seu primeiro sax e Samuel Lopez lhe ensinou as primeiras técnicas no instrumento, Após alguns meses retornou ao Rio de Janeiro. Desde então iniciou seus estudos e trabalhos como saxofonista. Josué Lopez estudou harmonia com Vitor Santos e improvisação com Marcio resende.

Anderson Pessoa
Anderson Pessoa

Palestra: O uso das estruturas, período e sentença como referência para a improvisação musical.

Como organizar seus solos? Como construir um solo consistente e que tenha sentido? Com muita destreza o professor Anderson mostra como analisar as partes das músicas e sua estrutura e a partir daí criar solos organizados e bem construídos. Um assunto importante para todo aquele que quer se dedicar à arte da improvisação.

Nascido em Brasília, Anderson Pessoa formou-se pela Universidade de Brasília bacharel em saxofone clássico. Apesar de nunca ter abandonado o seu lado erudito, foi no jazz e na música brasileira que Anderson Pessoa construiu sua carreira.
Participou de diversos grupos importantes para a vida cultural de Brasília como Os Cachorros das Cachorras e o Quarteto de Saxofones Babando o Bambu, além de atuar em performances e gravações com grupos e artistas de renome com a Orquestra do Teatro Nacional Cláudio Santoro, Milton Nascimento, Renato Vasconcellos, Hamílton Pinheiro, Daniel Santiago, André Vasconcellos, Rogério Cetano, Bsb Disco Club entre outros. Atuou como músico, arranjador, compositor e educador em Brasília até 2007 quando embarcou para Louisville nos Estados unidos para fazer mestrado em jazz performance. Em Louisville, como professor-assistente dirigiu o Brazilian Ensemble, Combos, U of L Jazz String Quartet e o Jazz ensemble II. Como Professor Substituto assumiu em tempo integral o Jazz Ensemble II e as classes de Arranjo I e Arranjo II. Ainda nos Estados Unidos gravou com Terry O’Mahoney, Mike Tracy e com seu próprio grupo o Mixolegion, com o qual fez turnê de 9 apresentações em festivais de jazz na Rússia, além de ter composições suas gravadas por outros artistas como Mike Tracy e o pianista italiano Alessandro Logiri. Anderson Pessoa formou-se como “Outstanding Student” (Aluno destaque de todos os cursos.) da universidade no segundo semestre de 2009, sendo escolhido orador da formatura “Fall 2009”.
Atualmente, Anderson Pessoa trabalha como professor da Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte nas cadeiras de Saxofone e improvisação, e coordena um grupo de extensão e pesquisa em improvisação livre e o Ciclo de Jam Sessions. Gravou com seu novo Grupo, “Tem um Candango Lá em Casa”, formado por Airton Guimarães (baixo), Darlan Marley (Bateria) e Paulo Cesar PC (piano), um CD homônimo no qual registrou composições mais antigas que ainda não haviam sido gravadas. Recentemente participou como educador do Jazz Week da Universidade de Louisville e gravou nos Estados Unidos, um DVD intitulado “Jazz: Por dentro da Performance”. Participaram do projeto músicos americanos e brasileiros, alunos e professores da Universidade de Louisville. Atualmente é vice-coordenador do curso técnico em musica da Escola de música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Angelo Torres
Angelo Torres

Palestra: Jazz e Pop: tocando com equilíbrio

Como tocar sem perder sua identidade, sem perder sua assinatura e tocar com equilíbrio nos estilos jazz e pop é o assunto dessa fantástica palestra de Angelo Torres. Você aprenderá como transitar entre os estilos, respeitando as linguagens e mantendo sua originalidade.

Nascido em São João de Meriti (RJ), o artista não veio de uma família tradicionalmente de músicos, mas aos 11 anos de idade se mudou para Niterói, uma cidade com uma cultura musical muito intensa e logo ele estaria entrando e se envolvendo com o movimento dentro da igreja que freqüentava (Ministério Plenitude, no bairro do Caramujo). Começou a estudar saxofone alto aos dezesseis anos no Conservatório Nacional de Música do Estado do Rio de Janeiro que fica em Icaraí – Niterói. Na época seu professor e saxofonista Edson Santos já suspeitava e apostava no talento do jovem músico. Após dois anos de estudo o músico integrou o corpo de professores da Escola de música Art Music no centro da cidade, e logo já estava trabalhando com artistas de renome da música Gospel como: Cláudio Claro, Kleber Lucas, Sérgio Lopes, Oficina G3 e outros.

Palestra SIMSAX 2015: Como desenvolver a carreira musical no circuito gospel.
Liudinho
Liudinho

Palestra: A Versatilidade no Saxofone

Nessa aula o professor aborda como o saxofone possui possibilidades diversas em todos os estilos musicais desde o jazz ao erudito. Demonstra também como é peculiar as diferenças entre os saxofones, como por exemplo entre o sax alto e o sax tenor. Cada músico desenvolve sua maneira, forma de tocar, linguagem e expressividade em cada um dos saxofones. Liudinho toca algumas canções em estilos diversos: bossa nova, jazz, fusion e balada mostrando a versatilidade do instrumento.

Eliudo Pereira de Sousa (Liudinho Sousa) iniciou seus estudos musicais na Escola Polivalente com o professor Policarpo Lira (Maninho), em 1987 ingressou na Banda de música Acordes Celeste (Ass. De Deus, Abreu e Lima-PE) como saxofonista e no Centro de Criatividade Musical Do Recife.
Em 1991 passou a fazer parte da Banda Municipal Maestro Ferrolho, em Abreu e Lima, onde foi regente titular. Liudinho também foi regente de coral na igreja Ass. de Deus, em Abre e Lima.
Em 1999, passou a fazer parte do quadro de músicos da Banda Sinfônica da Cidade do Recife como saxofonista. Já teve participações em mais de mil CDs e DVDs de artistas nacionais e internacionais, Liudinho é produtor musical, arranjador além de ministrar palestras e workshops.

Marco Abreu
Marco Abreu

Palestra: Choros de cabeceira - Repertório obrigatório de todo saxofonista

O mestre Marco Abreu aborda o choro, compartilhando histórias, sugerindo álbuns, livros e compositores para o estudante. Sugere um repertório que chama de "choros de cabeceira", ou seja, todo estudante que quer se dedicar ao choro deve ouvir e estudar devido à riqueza e importância histórica dessas composições. Marco Abreu interpreta vários choros considerados essenciais no repertório de todo saxofonista e nos passa a lista obrigatória para quem quer ser um saxofonista "chorão". O maestro encerra nos apresentando seu rico trabalho de métodos e songbooks que são obras fantásticas e que nós da equipe SIMSAX recomendamos.

Iniciei meus estudos de música em 1.978, na antiga Guarda Mirim de Piracicaba.
Em 1.980, ingressei no Conservatório de Tatuí (CDMCC) onde cursei clarineta com o Prof. Nivaldo Donegá, e toquei sob regência dos Maestros José Antonio Coelho e José Antonio Pereira no Projeto 79.
Passei a tocar saxofone no ano de 1.987, tendo como Mestres José Barbosa, Lázaro Nogueira (CDMCC) e saxofone com o Prof. Eduardo Pecci (Lambari), de 1991 á 1993, e música de câmera com a Prof. Helena Schaeffel.
Trabalhei na Orquestra do Maestro Osmar Milani durante 08 anos, tocando sax-alto, clarineta, tenor e baritono, esporadicamente com a Ed Costa Internacional entre outras orquestras populares do estado de S. Paulo.
Toquei clarineta na Orquestra Sinfônica de Piracicaba, sob regência do Maestro Hélio Manfrinato, e em 2.006 fiz participação na Orquestra da Escola de Música de Piracicaba como sax-alto, em concertos no Teatro Municipal de Piracicaba.
Entre os artistas que acompanhei estão: Chico Batera (lançamento do cd), Flávia Virgínia e os Ostras. Participei em workshops de consagrados instrumentistas como Roberto Sion , Nailor Azevedo, Teco Cardoso, Léa Freire, entre outros...
Como compositor participei do Festival do Choro do Rio de Janeiro, Festival de Música de Americana, e Festival de Música Popular de Londrina.
Sou autor do song book 'Algumas Canções...", lançado em 2.003, com 27 composições de minha autoria e playback. Tenho me dedicado ao ensino musical, tendo lançado 2 métodos de saxofone (básico e avançado) destinado à saxofonistas de música popular.
Em 2.010 lancei em conjunto com o pianista Samuel Gustinelli Neto, o song book “Outras canções....” com composições de músicas brasileiras com playback.
Atuo na Big Band Pirajazz (da qual sou o fundador), e no quinteto de saxofones SAXOMANÍACO, e também como arranjador e saxofonista da Big Band Orquestra do Samba.
Atualmente leciono saxofones e clarineta na Escola de Música Maestro Ernest Mahle, vinculada a UNIMEP – Universidade Metodista de Piracicaba.
Tenho no currículo os seguintes cds gravados: Projeto Brasil (Quarteto Instrumental), Sophisticated Choro "Eu vou bem, obrigado...", endorse da Gonzales Reeds (palhetas) desde 2.010.

Eric Almeida
Eric Almeida

Palestra: Sonoridade e estudo diário

O professor Eric Almeida aborda fundamentos para o estudo diário do saxofone. Ensina como estudar notas longas alterando as dinâmicas, o estudo do "coelho"com a finalidade de adquirir uma embocadura mais relaxada e resistência, série harmônica, estudos de afinação e articulação e encerra com dicas para estudar as escalas através de intervalos diversos. Essa rotina é fundamental principalmente para quem está iniciando os estudos do saxofone pois colocará os alicerces corretos na técnica do estudante.

Saxofonista, diretor musical e arranjador, começou seus estudos musicais na O.N.G Aldeias Infantis S.O.S Brasil. Tocou e/ou gravou com diversos artistas como Jammil, Chiclete com Banana, Araketu, Netinho, Harmonia do Samba, Cheiro de Amor, Eva, Gil Semedo (Angola), Jesse Monroe (Inglaterra) dentre outros.
No cenário instrumental tocou com Sanbone Pagode Orquestra, Orquestra do Maestro Zeca Freitas, Orquestra Rumpillez, Luciano Calazans, Joel Moncorvo, Beto Martins dentre outros.
Como compositor e/ou interprete teve suas músicas: “Valsinha Para Mainha” e “Samba de Lavagem “ entre as finalistas no Festival de Música da Rádio Educadora (2013 e 2014 respectivamente) e “Lalinho no Frevo como semifinalista em 2015;“Negação do Ócio” como semifinalista do Troféu Caymmi; Foi também semifinalista no Primeiro Concurso Internacional de Saxofonistas Victor Assis Brasil, que aconteceu em Brasilía em Julho de 2015. Em 2014 tocou seu show “Lugar Comum” no Festival de Música Instrumental da Bahia que aconteceu no TCA.
Atualmente é músico representante da marca Powerclick, tem um projeto de arranjos e gravações de instrumentos de sopro chamado Casa do Naipe e está em fase de divulgação do seu primeiro cd autoral chamado "Lugar Comum".

Moisés de Paula
Moisés de Paula

Palestra: 10 dicas para o saxofonista de estúdio

Se você deseja trabalhar em estúdios de gravação ou quer se aperfeiçoar nesse segmento você não pode perder essas 10 dicas incríveis que o professor Moisés de Paula compartilha. São conselhos valiosos que irão te ajudar em sua carreira musical.
Palestra indispensável principalmente para quem quer ser um profissional completo e com excelência.

Natural de São José dos Campos-SP, Moisés de Paula desenvolve intensa atividade como instrumentista e professor, atuando em eventos culturais, sociais e corporativos, gravando ao vivo e em estúdios, dando aulas particulares e ministrando workshops.
Trabalha em parceria com Weril, Solid Sound, FreeSax e Grilo Musical, grandes empresas do cenário musical brasileiro.
Iniciou sua formação musical aos 6 anos de idade na igreja que frequentava com sua família.
Foi aluno do projeto Artes Musicais da FUNDHAS, instituição que cuida de crianças e adolescentes carentes em sua cidade natal.
Aperfeiçoou-se na Escola Municipal de Música de São Paulo, onde teve a oportunidade de estudar sob a orientação de José Ananias Souza Lopes.
Frequentou workshops e masterclasses de grandes mestres como Roberto Sion, J. T. Meirelles, Esdras Gallo, Karlhos Misajel, Emannuel Pahud, Jean Noel Saghaard, Mauro Senise, Sérgio Galvão, Júnior Maceió, Wagner Barbosa, Eduardo Neves, Roberto Minczuk, Silvio Depieri, Josué Lopez, Carlos Gontijo, entre outros.
Também estudou com professores particulares, dos quais se destacam Celso Pan e o saxofonista americano David Richards.

Silvio Depieri
Silvio Depieri

Tema: Entendendo e aplicando as escalas pentatônicas.

Saxofonista e flautista, natural de Tupã, São Paulo, Silvio Depieri, começou seus estudos de música com Roberto Sion na conservatório Villa Lobos(Ribeirão Preto).
Profissional desde 1988 atuou em dezenas de gravações como solista de sax alto, tenor, soprano e flauta, compondo e escrevendo arranjos para naipes de sopro em várias formações diferentes. Integrou por cinco anos a Orquestra jazz Sinfônica de Diadema, como primeiro sax alto, e já gravou cinco CDs solo de música instrumental pop cristã, entre eles o Cd Instrumental Praise V que ganhou o premio “ troféu talento” como melhor Cd Instrumental de musica Cristã de 2003.

Rodrigo Botter Maio
Rodrigo Botter Maio

Palestra: A história de sucesso de um músico brasileiro há 29 anos na Europa.

Conheça a história de um músico brasileiro que decidiu fazer sua carreira na Europa com sua própria música. Uma história que nos inspira e nos ensina a lutar e a perseverar pelos nossos sonhos. Rodrigo compartilha histórias, conselhos e nos mostra um pouco a realidade e os desafios de fazer música brasileira no exterior.

Nasceu em Campinas (SP). Começou os estudos de flauta transversal com João Dias Carrasqueira aos 14 anos e passou para o saxofone aos 16 anos, tendo estudado com Roberto Sion e Vinícius Dorin. Seguiu os estudos na Universidade de Jazz em Graz (Austria) em 1987 e em seguida na renomada Berklee College of Music em Boston (USA).
Formado em música pela Universidade de Jazz de Zurique, Suíça em 2016 (CAS & MAS)
Mora desde 1987 na Europa, atualmente na cidade de Zurique, na Suíça. É bandleader de diferentes grupos: JAZZ VIA BRASIL GROUP, RETURN OF THE BOSSA NOVA, GAFIEIRA ALPINA, REGIONAL DE CHORO BRASILEIRO, TRIO DOIS A UM, DUO COM OLIVER PELLET, RODRIGO BOTTER MAIO & QUARTETO DE CORDAS, o projeto cantado com o título INFÂNCIA e ainda toca em diversas outras formações como um duo com o pianista suíço Adrian Frey, Aquarela Brasileira Trio e tantos outros.
Tocou com Gilberto Gil, Hermeto Pascoal, Johnny Alf, Alaide Costa, Toninho Horta, Filó Machado, Roberto Menescal, Raul de Souza, Nelson Ayres, Jovino Santos Neto, Margareth Menezes, Beth Carvalho, Ana Caram, Chico César, Trio Mocotó, Marcia Maria, Ithamara Koorax, Dianne Reeves, Barbara Dennerlein, Ray Mantilla, Alfredo Rodriguez, Nando Lauria, Claudio Roditi, Ricardo & Rogério Botter Maio, Alfredo de la Fé, Eruption Big Band, Zurich Jazz Orchestra, etc.
Participou de dezenas de CD`s, sendo nove deles produções próprias pela Botter Maio Music: cinco com o JAZZ VIA BRASIL GROUP, “Palavras de Amor“ e “Infância“ são CDs onde Rodrigo se apresenta como cantor e violonista; R.B.M. Acid Jazz Brasil Project e finalmente um CD de choro intitulado "Um gostinho de Brasil“, gravado no Rio de Janeiro.
Além dos CD’s, Rodrigo é autor também dos Songbooks Didáticos Vol. 1 e Vol. 2, contendo apenas temas próprios e um Playback CD. Rodrigo trabalha no momento num Livro de Patterns, baseado em suas próprias composições do CD “Be Bop Brasileiro“.
Participou de importantes festivais e clubes de jazz pela Europa, Ghana, Indonésia e Síria. Atualmente leciona saxofone e flauta em seu estúdio, além de organizar regularmente Workshops de Música Brasileira e Workshops de Jazz, Pop & Funk em diversas escolas e universidades de música. Ministrou cursos na Austria, Eslovênia, Suiça e Indonésia.

Jesiel Pinheiro
Jesiel Pinheiro

Palestra: Como estudar saxofone no exterior

Jesiel compartilha informações importantes para quem deseja estudar música no exterior. Quais os caminhos? Como fazer? Será que é possível?
O professor mostra os pontos positivos e negativos para quem deseja estudar fora do país. Estudar na Europa ou na América do Norte?
Qual o custo de vida? Consigo estudar com uma bolsa de estudos? Como é a burocracia para ser aceito em outro país?
Jesiel, que estuda hoje na França, responde à essas e muitas outras perguntas com muita propriedade.

JESIEL PINHEIRO (RS) - É bacharel em saxofone pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) sob orientação do professor Amauri Iablonowiski. Natural de Porto Alegre (RS) iniciou seus estudos ainda na adolescência, no curso de laboratório de saxofone da UFRGS. Participou de masterclasses, festivais e cursos com os renomados saxofonistas Claude Delangle (FRA), Dilson Florêncio (BRA), Jean-François Guay (CAN), Emiliano Barri (ARG), Fabian Müller (Alemanha), Rodrigo Capistrano (Brasil),Michel superá (FRA), Arno Bornkamp (HOL), Miguel Villafruela (CUB/CHL). Foi artista convidado do encontro internacional de saxofonistas de tatui,encontro de saxofonistas de Brasília (ESAX), Encontro Nordestino de Saxofonistas (ENSAX), Festival de Saxofone Clássico de São Paulo e Festival de Música Contemporânea de Porto Alegre (Música de Poa). Foi professor convidado do festival de música de Teutônia. Em 2012 atuou na estreia mundial da obra “B” de Arthur Kampela em Darmstadt, Alemanha. Atualmente, se especializa em saxofone no Conservatório Regional de Rouen (França) na classe do grande professor e concertistasta Marc Sieffert (1 er prix de Paris).

Junior Castro
Junior Castro

Palestra: Uma extensão da mente sonora

O professor Júnior Castro explica e incentiva o processo de pensar em frases musicais e passar essas ideias para o instrumento. Qual o processo, como praticar, como adquirir essa habilidade é explanado pelo professor. Aborda a importância do solfejo, que é um dos fundamentos para qualquer músico que queira desenvolver seu ouvido musical e também nos passa o conceito de notas puras, para que o estudante foque em tirar o som cada vez mais "limpo e puro". Júnior nos incentiva a termos boas referências musicais para que isso possa contribuir com nossa formação e molde nossa personalidade sonora e interpretativa. Finaliza abordando a importância das transcrições e como isso contribui para o desenvolvimento musical.

Junior Castro é um músico brasileiro que pesquisa diversos gêneros musicais no âmbito instrumental. Atualmente, se dedica ao estudo étnico da musicalidade amazônica, indiana e africana, para citar alguns. Toca saxofone, gaita cromática, flauta doce e flauta transversal.
Iniciou seus estudos musicais experimentais no teclado digital no ano de 2004 na cidade de Santarém, mas foi apresentado a um universo mais amplo da música na cidade de Manaus, onde estudou teoria musical, história da música e harmonia com os professores Daniel Cauper e Ednelson Barbosa, com o qual também estudou clarinete e saxofone alto. Retornou a sua terra natal (Santarém) por volta do ano de 2008, onde teve a oportunidade de integrar dois importantes grupos orquestrais da cidade: Orquestra Jovem Maestro Wilson Fonseca e Filarmônica Municipal Professor José Agostinho.
Participou como músico e produtor em diversos festivais de música amazônica, dentre eles: Fecan Trombetas 2008, Fecan Santarém 2012, projeto "As Amazonas do Tapajós" (2011), Encontro das Artes de Santarém (2008 a 2012), Servifest – Santarém (2012, 2013 e 2014), Sairé (2012, 2013, 2014 e 2015), 3ª edição do Festival de Música do Tapajós (2015 e 2016), Canta Santarém (2015 e 2016), FEMPO – Oriximiná (2015), TAPAJAZZ Festival (2014 e 2015) dentre outros. No ano de 2013, seu grupo (Grupo Tapajós Instrumental) foi selecionado para o XXVI Festival Internacional de Música do Pará. Participou também do projeto "Da Lapa ao Mascote" (2013), do violonista Sebastião Tapajós (turnê Pará e Rio de Janeiro). Junior é constantemente requisitado por artistas do norte do país que trabalham com estilos musicais variados, e com estes, participa de shows, turnês e de gravações em estúdio ou ao vivo.
Atualmente, Junior Castro está produzindo o seu primeiro disco intitulado “Saxofonema Amazônico”, no qual dá ênfase a composições autorais baseadas em suas vivências musicais na Amazônia brasileira e em suas pesquisas a respeito da música de outras regiões do Brasil e do mundo. Junior também faz parte do projeto “Canto, Cordas e Palhetas”, em parceria com os guitarristas paraenses Júlio Tapará e Edmarcio Paixão. Esse novo disco é dedicado à cultura musical paraense e será lançado em breve.
Junior Castro é acadêmico do curso de Licenciatura Plena em Música pela UEPA e atualmente é professor em escolas, projetos sociais e no Instituto CR - Centro de Artes da Amazônia, onde também atua como músico e diretor musical do grupo Muiraquimbó Orquestra.

Mário Sève
Mário Sève

Palestra: Choro - História e ensinos de um mestre.

Mário Sève aborda um pouco da história do choro e compartilha dicas e conselhos para quem quer se dedicar ao estilo. Com uma vida dedicada ao estudo, pesquisas e trabalhos nessa área, o mestre compartilha ensinos valiosos e que poderão ajudar ao estudante e amante da música e do choro.

Saxofonista, flautista, compositor e arranjador, é integrante e fundador dos quintetos NÓ EM PINGO D´ÁGUA e AQUARELA CARIOCA, com os quais gravou 12 discos, recebeu muitos prêmios e apresentou-se em diversos países, incluindo o Festival de Montreux (1994), Suíça. Integra o grupo de PAULINHO DA VIOLA desde 1996, com quem gravou 4 cds e 2 dvds, apresentou-se pelo Brasil e exterior, incluindo o teatro Carnegie Hall (2012), Nova York. Foi Diretor Artístico do CENTRO DE REFERÊNCIA DA MÚSICA CARIOCA (2007 a 2009). Produziu o Festival RIOCHORO (2000 a 2004). Dirigiu e idealizou os Ciclos MP, A e B (2011), ENCONTROS VIRTUAIS (2015) e A PAIXÃO SEGUNDO CATULO (2016) para os CCBB do Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte. Atualmente, é doutorando em musicologia pela UNIRIO, instituição onde tornou-se mestre com a pesquisa FRASEADO DO CHORO: uma análise de estilo por padrões de recorrência (2015). Escreveu o livro VOCABULÁRIO DO CHORO (1999) e coordenou o SONGBOOK CHORO — vols. 1, 2 e 3 (2007/2011) e o livro/cd CHORO DUETOS — Pixinguinha e Benedito Lacerda — vols. 1 e 2. Gravou os cds BACH & PIXINGUINHA (2001), com Marcelo Fagerlande, CHOROS, POR QUE SAX? (2004), com Daniela Spielmann, PIXINGUINHA + BENEDITO (2005), com David Ganc, o autoral CASA DE TODO MUNDO (2007), e os cd CANCIÓN NECESARIA (2011) e dvd SAMBA ERRANTE (2015), junto a cantautora argentina Cecilia Stanzione, com suas composições. Possui obras gravadas pelas cantoras Monica Salmaso, Clara Sandroni, Roberta Sá e Carol Saboya, entre outras. Atuou também com Ney Matogrosso, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Guinga, Ivan Lins, Leila Pinheiro, Zeca Pagodinho e Moraes Moreira.

Baptiste Herbin
Baptiste Herbin

Palestra: Como estudar as harmonias e articulações

Herbin ressalta a importância de tocar sobre a harmonia e mostra como estudar os acordes, arpejos e escalas para que seu improviso seja coerente com a harmonia da música. Aborda também articulações diversas para o jazz, blues, choro entre outros estilos ensinando como praticá-las.

Nommé aux victoires du jazz en 2013 grâce à son premier disque « Brother Stoon », Baptiste Herbin a enregistré avec de grands musiciens : les disques de Keith Brown (Sweet and Lovely Space Time Records 2011) Aldo Romano (New Blood : the connection, Dreyfus 2012), Essiet Essiet et Jeff « Tain Watts » (Shona, Space Time 2014) le quatuor Callisto avec Jean-Charles Richard, Stéphane Guillaume et Vincent David (2015).
Il joue dans le monde entier (Thaïlande, Etats Unis, Italie, Madagascar, Angleterre, Allemagne, Belgique, Suisse…) et joue avec les plus grands musiciens : Glenn Ferris, Alain Jean-Marie, Ralph Bowen, Donald Brown, Kenny Garrett, Jean Toussaint, Mark Gross, Steve Wilson, James Carter, Gary Smulyan, Marcus Gilmore, Stéphane Belmondo, Archie Shepp, Jean-Michel Pilc, Darryl Hall, Franck Avitabile, Pierrick Pedron, Julien Lourau, Enrico Rava, Eric Legnini, Baptiste Trotignon, Billy Hart, Michael Cheret, Jerry Bergonzi, Stefano Di Battista… Il accompagne actuellement Charles Aznavour.
Originaire de Chartres, il apprend le saxophone avec Jean-Louis Mounier puis le jazz avec Julien Lourau et Jean-Jacques Rulhmann , puis Jean-Charles Richard. Issu du CNSM dans la classe de Jazz de Riccardo Del Fra, il rencontre André Ceccarelli en 2010 lors de sa résidence au Duc des Lombards qui l’emmène en studio pour enregistrer son premier album en quartet « Brother Stoon », avec Pierre de Bethmann, Sylvain Romano, ainsi que Jean Toussaint et Dimitri Dourantonis en invités. Il joue en première partie de Dionne Warwick à l’Olympia en novembre 2012 en duo avec Pierre de Bethmann pour présenter ce premier disque, qui rencontre un franc succès. Son deuxième disque en quintet, « Interférences » sort en 2015, avec Benjamin Henocq, Maxime Fougères, Sylvain Romano et Renaud Gensane.
Baptiste est aussi enseignant, et donne des master class dans le monde entier. Sa musique et son jeu sont inluencés par Charlie Parker, Cannonball Adderley, Ornette Coleman, Maceo Parker, John Coltrane, la musique malgache, mais aussi des compositeurs classiques comme Debussy, Ravel et Bach.

Dr. Ed Calle
Dr. Ed Calle

Tema: .

Saxophonist, composer, orchestrator, producer, scholar, professor, and leader Ed Calle is known for his extraordinary ability to sight-read, interpret, and perform virtually any musical style. Throughout the globe, his peers and colleagues often laud his versatility. For example, while outside the Blue Note in New York City sharing some time with his mentor and friend Michael Brecker, fans asked Michael about being the most recorded saxophonist in history. Brecker smiled, looked at his pupil, and stated, “Thanks, but Ed’s probably on as many or more records. He records a lot for South American artists and we don’t see a lot of those credits. Regardless, in my estimation, Ed is likely the most versatile saxophonist on the planet.” Longtime mentor and collaborator Arturo Sandoval more succinctly affirms, "We call Calle – the monster."
Born in Caracas, Venezuela to Spanish parents – father Joaquin Calle from Madrid and mother Maria Begoña Calle from Barcelona – it was obvious from the very start that Ed was a gifted musician whose energetic, passionate, and distinct sound captured the attention of audiences and musicians alike. His teachers and schoolmates often suggested that Calle’s sound is actually part of his DNA. Now, Calle can be heard on more than 1,200 albums, almost 9,000 singles, and countless movie and television soundtracks both as a soloist, sideman, composer, arranger, conductor, and producer. He appears on Grammy®-award-winning albums by Frank Sinatra, Juan Luis Guerra, Arturo Sandoval, Juanes, Vicky Carr, Gloria Estefan, and Jon Secada. Calle has also recorded and performed around the world with music royalty including Phil Ramone, Tom Dowd, Carlos Santana, Eddie Money, Greg Allman, Emilio Estefan, Chick Corea, Michael and Randy Brecker, Tito Puente, Celia Cruz, Poncho Sanchez, Willy Chirino, John Patitucci, Steve Gadd, Anthony Jackson, Donna Summer, the Bee Gees, Natalie Cole, Smokey Robinson, Shakira, The Temptations, The Four Tops, The Spinners, Armando Manzanero, Barry Gibb, Oscar D’Leon, Dave Valentine, Lenny Kravitz, K.C. & the Sunshine Band, Gloria Estefan, Diego Torres, Julio Iglesias, David Bisbal, Michael Bolton, Will to Power, Luis Enrique, Bob James, Bobby Caldwell, Franco de Vita, Frankie Valli, Rihanna, Idina Menzel, Extreme, the Pet Shop Boys, George Clinton, Albita, Placido Domingo, Roberto Carlos, Ricky Martin, Busta Rhyme, JLo, Chayanne, and Vanessa Williams just to name a few. Calle's television work includes an almost decade-long stint as saxophonist in the Sabado Gigante orchestra and appearances as a soloist with various artists on theTonight Show with Johnny Carson and Jay Leno, Late Night with David Letterman, the Grammy® Awards, and a host of international, national, and regional television programs and specials.
Marcos Bonfim
Marcos Bonfim

Palestra: Estúdio, relacionamentos e a criatividade

Marcos Bonfim compartilha um pouco de sua trajetória de sucesso e ensina os passos para quem quer ter sucesso como saxofonista profissional e trabalhar em estúdios. Seus conselhos preciosos sobre como ser um bom profissional, comprometido e com excelência são de uma riqueza ímpar. É abordado também sobre a criatividade na construção de solos em gravações e como ser original e ter sua própria identidade musical.

Marcos Bonfim de Andrade, nascido no dia 14 de fevereiro de 1969 no bairro do Estácio no Rio de Janeiro. Filho de Silas Barbosa de Andrade e Marilene Bomfim de Andrade. Ambos talentosíssimos na música, sendo o pai de Marcos maestro de coral e músico militar. Bonfim começou sua vida profissional aos 15/16 anos de idade tocando em famosos conjuntos na época dos grandes bailes.
Pouco tempo depois, teve a oportunidade de participar de sua 1ª gravação fonográfica e daí não parou mais tendo em sua última atualização cadastral feita por sua associação, 39 páginas em formato PDF contendo mais de 2000 fonogramas com sua participação.
Um dos saxofonistas mais respeitados no Brasil tendo seu nome gravado nas fichas técnicas dos mais conceituados artistas evangélicos, Bonfim ,como é carinhosamente chamado, segue com sua maravilhosa carreira também abrilhantando a música popular brasileira acompanhando alguns nomes assim como participando de trilhas de novelas.

Clayton Sousa
Clayton Sousa

Palestra: Improvisação | Escalas, organização de ideias e reharmonização no blues

Clayton Sousa aborda várias escalas e possibilidades para a improvisação no jazz/blues. Exemplifica cada escala demonstrando no sax tenor seu uso e ensinsando também várias substituições e ideias. Uma aula indicada para quem quer se aperfeiçoar na arte da improvisação.

O saxofonista Clayton Sousa nasceu em Guarulhos-SP ,dia 15 de Julho de 1980. O interesse pela música começou muito cedo, desde a infância, quando ouvia música clássica e jazz na rádio, influenciado pela família musical que tem.Seu pai foi trompetista e tubista.Sua mãe cantava em corais e tocava saxofone. Mas foi em Brasília, aos 12 anos de idade que teve o contato com seu primeiro instrumento, uma clarineta, onde começou a estudar e tocar em bandas de música da igreja e escolas de música. Aos 15 anos, passou a tocar saxofone,presente que ganhara de seu avô. Aos 17 começou a ter reconhecimento e tocar com os melhores músico da capital federal, onde passou uma boa parte de sua vivência musical. Em meados de 2002, já em São Paulo capital, tocou com diversos grupos de diferentes formações, com as mais importantes big bands ,combos e artistas de renome internacionaL,Markú Ribas, Filó Machado,Claudya de oliveira Rallo,Sandra de Sá ,Jair Rodrigues,Fagner,IvanLins,João Bosco, Jaff Watts,Edsel Gomes entre outros.tendo a oportunidade de tocar nos Países da Europa, África, EUA e praticamente em toda á América latina. Atualmente,com seu primeiro projeto solo,”Wattz pra Rafa”com Djalma Lima Guitarra , Peter Nitshc Baixo e Bruno Tessele bateria.Neste disco apresenta músicas inéditas de sua autoria.

Danilo Macedo
Danilo Macedo

Palestra: Dicas e truques na linguagem do gospel e smooth jazz

Aprenda com o professor Danilo vários efeitos e truques que irão embelezar suas melodias e interpretação como: som rouco, apogiaturas, staccatos, split tone, slap tongue e o bend. Se você quer se aperfeiçoar na linguagem do gospel e smooth jazz essa é uma aula que te ajudará bastante.

Danilo Macedo Iniciou na musica através de seu Pai, (que também era Músico na igreja) aos 9 anos de idade começou a estudar flauta doce eai foi passeando por outros instrumentos como: Trompete, Violino, Bateria, Violao e etc.
Aos 16 anos começou no Saxofone Alto, tocou durante 4 anos com a Banda Kadoshi, Viajando por esse Brasil todo a Fora, Gravou para o SBT programa da Eliana, Gravou para alguns cantores, fazendo freelancers com grandes musicos como Ted, (Baixista), Bal(Baterista), Cleverson (Baterista), Cantora Dayse Houston (Cantora) e etc.
Trabalha na Empresa Sax Shop a Casa do Saxofonista Brasileiro, Atua Na Area de Desenvolvimento de Produtos, Faz Gravaçoes de videos, Reviews, é Colunista no Blog Saxolandia.com e em Abril de 2015 particiou em Frankfurt-Alemanha da Feira de instrumento MUSIK_MESSE onde se encontra as grandes Novidades da Musica!!
Atualmente, Danilo trabalha na Sax Shop, onde atua na área de desenvolvimento de produtos. Faz vídeos, Reviews e Colunista no Blog Saxolândia.
Em abril de 2015 participou, em Frankfurt, Alemanha, da Feira de instrumentos Musikmesse, onde encontrou grandes novidades da música, Trabalha na área de desenvolvimento de produtos, projetos e criação da Sax Shop, Atuando também como professor de saxofone e na área de apresentações como: casamentos e igrejas levando o evangelho de cristo a todos!

ACESSO

Use seu login e senha para acessar as palestras do SIMSAX 2015 OU SEU CONTEÚDO OURO